sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

O 5S naturalmente.........

O 5S é o bom-senso que pode ser ensinado, aperfeiçoado, praticado para o crescimento humano e profissional. Convém se tornar hábito, costume, cultura.

A sigla 5S saiu de cinco palavras japonesas que começam com a letra S.

Seiri Senso de Utilização
Seiton Senso de Ordenação
Seisou Senso de Limpeza
Seiketsu Senso de Saúde
Shitsuke Senso de Autodisciplina

O 5S surgiu no Japão no início dos anos 1950. Na indústria, seus principais papéis são: liberar áreas, evitar desperdícios, melhorar relacionamentos, facilitar as atividades e localização de recursos disponíveis. Trata de uma sigla formada pelas iniciais de cinco palavras japonesas. No Brasil, alguns “S”  foram traduzidos usando palavras variadas. Com isso, o 5S gerou resultados diferentes de um para outro local. A tradução que adotamos é uma das mais praticadas, graças ao trabalho feito pela Fundação Christiano Ottoni (FCO), em empresas e escolas, a partir da década de 90. É tradução adequada a qualquer lugar onde se vive, por não usar expressões exclusivas do meio empresarial.
Observando os métodos de gestão e o potencial das pessoas em variados ambientes, sentimos que, devidamente entendido e apresentado, o 5S pode ser praticado por qualquer pessoa, em qualquer circunstância. Com isso, o 5S que praticamos hoje é mais humano do que quando começou a ser divulgado no Brasil, nos anos 1980. Seus princípios são semelhantes aos princípios da vida.

O 5S naturalmente

Senso de Utilização

Desenvolver a noção da utilidade dos recursos disponíveis e separar o que é útil de o que não é.
Destinar cada coisa para onde possa ser útil. 
O organismo de qualquer ser vivo faz isso. É a planta sugando do solo os nutrientes de que precisa, é o sistema digestivo dos animais absorvendo o que o organismo precisa, separando do que não precisa.

Senso de Ordenação

Colocar as coisas no lugar certo; realizar as atividades na ordem certa. As plantas mandam os nutrientes para os galhos, as folhas, flores, frutos, do mesmo modo que nosso sistema vascular alimenta todo nosso corpo.

Senso de Limpeza

É tirar o lixo, a poluição; evitar sujar, evitar poluir. Cascas e folhas são eliminadas pela planta quando já cumpriram sua função. Nosso organismo se limpa no suor, na respiração, nas fezes e na urina e em muitas outras formas de se manter, de se livrar das toxinas e excessos.

Senso de Saúde

Padronizar comportamento, valores e práticas favoráveis à saúde física, mental e ambiental. Todos os organismos das plantas e dos animais se dedicam sempre para manter sua integridade, sua saúde.

Senso de Autodisciplina

Autogestão, cada um se cuidando,  adaptando-se às novas realidades de modo que as relações com o ambiente e pessoais sejam recicláveis e sustentáveis de forma saudável. Plantas e animais se cuidam de forma natural. Nascem, crescem, se reproduzem, morrem. Não precisamos mandar uma planta praticar sua fotossíntese e nem a um gato que cuide de seu pêlo.
  

Se o 5S é uma coisa natural,
por que devemos insistir em aprender a praticá-lo?

Devemos ensinar o tão natural 5S exatamente porque a vida do ser humano não é assim tão natural. Temos tanta tecnologia, conhecimentos, cultura, valores, tantos recursos artificiais descobertos, aperfeiçoados ou inventados pela humanidade, que não é mais possível utilizá-los sem aprendizado e treinamento.
Ora, muitos recursos não adiantam nada se não soubermos utilizá-los, ordená-los, limpá-los, conservá-los e, finalmente, descartá-los ou reciclá-los quando chegar a hora.
Neste nossa vida tão cheia de novidades e oportunidades, é o 5S que vai nos mostrar como melhor aproveitá-las para a Qualidade de Vida. Qualidade de Vida para a humanidade e, sobretudo, para o sistema biológico, do qual fazemos parte e sem o qual não podemos viver.

Os sites www.solucoes-criativas.com.br, www.5s.com.br e www.viver5s.com.br
são administrados pela Soluções Criativas em Comunicação - Tel.: + 55 31 3421-9070

 


 
Leia Mais ››

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Plantas que tem que ter em casa e seus perfumes E para que serve? .........

Plantas que tem que ter em casa e seus perfumes
 E para que serve? 

1-) 5 flores de girassol (na sala para ganhar dinheiro)

2-) Espada de São Jorge na porta de casa corta espíritos ruins.
3-) Lírio da paz no chão do quarto. (filtra as energias negativas).
4-) Ter um vaso de arruda com guiné (inveja).
5-) Pinheiro (defende contra o mal olhado).
6-) Rosas Vermelhas: (propiciam saúde).
7-) Deve ter na entrada da casa um vaso de arruda e atrás um vaso de guiné.
A inveja mata a arruda e a guine filtra a energia negativa.
8-) Quando você tiver uma festa em sua casa depois da festa varrer o chão e 
jogar o pó em um vaso de arruda.

9-) Para ter um emprego bom e ter um amor: tenha um vaso de Amor Perfeito em casa.
10-) Para resolver problemas amorosos (amores mal resolvidos): tenha uma Azaléia em casa.
11-) Para prosperidade no amor: sempre ter no criado mudo um vasinho com
3 rosas cor salmão ou a plantinha brinco de princesa dentro de casa.
12-) Para trazer abundância a sua casa plantar um pé de bananeira.
13-) A murta te deixa doce se tem pessoas bravas na casa plantar um pé de jasmim.
14-) Figueira clareia os caminhos.
15-) Quaresmeira é o anjo que perdoa.
16-) Laranjinha Karkan trás saúde.
17-) A lavanda acalma, para dormir 10 gotas de essência no tecido ou no travesseiro.
18-) Alecrim purifica o ar e colocar alecrim nos pés dos seus filhos afastam espíritos.
19-) Limão e laranja colocar a casa na cabeceira da cama.
20-) Rosa e jarmim para acalmar e auto estima.
21-) Casca de mexerica colocar na água e ferver e passar no chão para entrar
dinheiro e para trazer alegria.
22-) Chá de hortelã passar no chão do quarto para tirar as energias ruins
(serve para quando tudo na vida esta dando errado).
23-) Chá de alecrim é bom passar na cabeça para a queda de cabelo e
também tomar para alegrar a alma de quem esta triste.
24-) Se você esta nervosa pegue uma maça corte em 4 faça uma infusão
por 20 min. e tome um banho.
25-) Vc que esta triste faça uma água com casca de laranja e mexerica e passe no chão da sua cozinha.

26-) Para o amor - faça um chá com flor de liz e tome um banho.
27-) Para ambiente pesado - faça um chá de hortelã
28-) Papoula (atrai saúde e sucesso).
29-) Plante um pé de coqueiro bem no meio da entrada da sua casa.
30-) Tenha uma violeta na sala e ore para santa Ana
31-)  Pé de avenca na sala para conservar o casamento, para não ser traída e do
 lado dele na cama colocar galhos de alecrim.
32-) chá de alecrim com 9 gota de óleo de jojoba, energiza sua áurea tome esse banho
33-)  Coloque chá de hortelã quente para abrir suas vias respiratórias.
34-) Para amansar marido: jogar na porta de casa manjericão para ele passar
35-) Como um alerta das plantas de que está havendo traição do par compre a
planta Hera e coloca em casa na sala, se murchar pode ir atrás dele ou dela que tem coisa.
36-) Um vaso com 5 girassois na sala para trazer dinheiro.
37-) Dentro da casa no alto e a direita um pézinho de comigo ninguém pode.
38-) Chá de canela: para atrair dinheiro.
39-) Se tem pessoas bravas na casa plantar um pé de jasmim.
40-) Figueira clareia os caminhos.
 
41-) Pinheiro defende contra mal olhado.
42-) Laranjinha Karkan tras saúde.
43-) A lavanda acalma, para dormir 10 gotas de essencia no tecido ou no travesseiro.
44-) Cheiro de tangerina traz conforto.
45-)  Jasmim + rosa atrai o amor.
46-) Casa triste colocar rosa branca,para a casa ficar alegre coloque rosas.
amarelas e para atrair o amor use rosas vermelhas,mais desde que você também melhore
 a sua mente para que não seja invadido por pensamentos negativos.
47-) Chá de manjericão (macerar e passar no chão de dentro para fora, fora para dentro 4x)
48-) Banho para casa triste (Para iluminar a casa, quando todo mundo está para baixo)
Faça um chá com eucalipto e 1 casa de mixirica, fazer 6ªfeira.
49-) Para fraqueza sexual fazer suco de cenoura e espinafre
.
50-) Tonico espiritual - agrião + mel.
51-) Para atrair o amado 9 flor de Maria sem vergonha misturar bem em um
 perfume doce e usar.
52-) Para a memória chuchu com hortelã
53-) Quem tem pressão alta:chapéu de couro tenha na sua casa e tome o banho
54-)Sal grosso preto para limpar os espíritos mal feitores.
Descarrega energia do mal olhado.
3x/semana = uma caneca com água e um punhado de sal preto, jogar
 do pescoço para baixo.
Leia Mais ››

O SERINGUEIRO E O PANEMA.........

Os mistérios da floresta vêm sendo estudados há centenas de anos por pesquisadores, estudiosos, mas de longe, muito longe, estão difíceis de serem decifrados seus enigmas. Entre eles está o panema, cujo sintoma está mais para uma maldição na vida de seringueiros que caçam e pescam para alimentar as famílias. Panema é uma palavra de origem tupi para coisa ruim. Os sintomas são falta de ânimo, azar, má pontaria, cansaço, preguiça. Para evitar o panema o seringueiro deve tomar uma série de cuidados.

Para evitar que um caçador pegue o terrível panema, as mulheres não podem pegar nas armas de caça nem varrer a casa, quando o caçador vai sair para caçar. Quando estão grávidas ou menstruadas são tidas também como panema. Todos os preconceitos se originam do mito de que a caça é uma atividade masculina. Mulher pescar menstruada nem pensar. Dizem que quando pescam menstruadas atraem o boto que fica rodeando o barco e algumas vezes chegando a alagá-lo.

Muitos caçadores entram na mata imitando o animal que querem caçar e para tanto usam técnicas especiais para que não sejam percebidos por suas presas. Eles sabem que estão sujeitos a vários ataques de animais ferozes na forma de acidentes naturais e também na forma de ataques mágicos. Quando o caçador retorna para casa com o animal que matou para alimentar a família, é preciso todo um tratamento especial na transformação da carne em comida. Caso o animal seja tratado por uma mulher grávida ou menstruada, o caçador pega o panema. O tratamento desse problema é mais difícil do que se imagina.

Muitos seringueiros com panema colocam o sumo de uma folha chamada churrô nos olhos para enxergar melhor na mata e acertar a caça. O cipó do churrô também pode ser usado para fazer defumação, usando o tipi (planta) e pêlos de porco, veado, anta e outras caças. Misturam tudo, colocam pimenta e fazem uma fogueira. O caçador, seus instrumentos e o cão de caça permanecem por longo tempo na fumaça. Além da defumação, para tirar panema, usam o pião roxo. Com ele a mulher bate no homem, proporcionando-lhe mais sorte na caçada.


O homem da mata também usa a urtiga (folha) e a formiga tucandeira para acabar com o panema. A urtiga é aplicada nos braços dos homens antes de sair para a caçada. No caso da tucandeira, a formiga serve para um teste. Se o caçador que for picado não sonhar com o sucesso na caçada seguinte está com panema.

Existe ainda o tratamento do panema com tiros. O caçador ao encontrar na mata uma espécie de palmeira chamada paxiúba, deve observar se ela está barriguda, isto é, esteticamente ela apresenta uma saliência muito parecida com uma mulher grávida. Ele deve dar um tiro na barriga da palmeira. Esse método, entretanto, tem conseqüência: se o responsável pelo panema do caçador for uma mulher grávida, com certeza ela sofrerá aborto. É preciso muito cuidado.

Índios da Amazônia também reconhecem o panema. Para acabar com o problema os indígenas usam a secreção de uma rã conhecida por eles como sapo Kambô, considerado um animal mágico da floresta. Além do panema, a secreção do Kambô é utilizada também no combate à preguiça, mal-estar, úlceras, tuberculose e outras doenças.

Pelo sim, pelo não, panema não existe somente na floresta, está presente também nas selvas de pedra. Só que o tratamento, no considerado mundo civilizado, é outro, bem diferente.


Leia Mais ››

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Sobre encontrar o seu Mestre..........

 
 
- Por Omraam Mikhael Aivanhov -
 
 
Para alguns discípulos, encontrar o seu Mestre é encontrar uma mãe que aceita trazê-lo nove meses no ventre para fazê-lo nascer no mundo espiritual.
 
E, depois de nascer, isto é, desperto, os seus olhos descobrem a beleza da Criação, os seus ouvidos ouvem a palavra divina, a sua boca saboreia alimentos celestes, os seus pés levam-no aos diferentes lugares do espaço para fazer o bem e as suas mãos aprendem a criar no mundo sutil da alma.
 
Muito poucas pessoas sabem o que é realmente um Mestre. Algumas leram livros que contam histórias inverossímeis: que um Mestre é perfeito, onisciente, onipotente... que ele não tem necessidade de comer, nem de beber, nem de dormir... que ele está ao abrigo de todas as tentações e, sobretudo, que passa o seu tempo a fazer milagres, como no livro de Spalding: "A Vida dos Mestres".
 
Quantas pessoas não ficaram exultantes com este livro sem suspeitarem de que contém imensas histórias sem fundamento.
 
É verdade que os grandes Mestres têm poderes excepcionais, mas não os utilizam para fazer prodígios diante de gente embasbacada. Aparecer e desaparecer, caminhar sobre as águas, voar no espaço, materializar festins, atravessar as chamas de um incêndio, fazer aparecer casas... mesmo que seja capaz de fazê-lo, um verdadeiro Mestre não o fará, pois assistir a tais espetáculos não ajuda os humanos a transformarem-se...
 
Um Mestre - é necessário que você o saiba - é feito como todos os outros homens: tem os mesmos órgãos, que o fazem sentir as mesmas necessidades e os mesmos desejos.
 
E se lhe cortar um pedaço de carne, verá que seu sangue correrá e que a sua cor é vermelha como o de toda a gente!
 
A diferença está em que a consciência de um Mestre é muito mais vasta do que a da maioria dos homens: ele tem um ideal, pontos de vista superiores e, sobretudo, conseguiu um perfeito domínio sobre si próprio.
 
Evidentemente, para tal é necessário imenso tempo e um trabalho gigantesco, e por isso ninguém pode tornar-se Mestre numa só encarnação.
 
Se você encontrar um Mestre, tenha consciência de que todas as qualidades e virtudes que ele manifesta não foram adquiridas apenas nesta vida.
 
Não, ele teve que trabalhar durante séculos, milênios até, e, como as qualidades que adquirimos pelo nosso próprio trabalho não desaparecem no momento em que temos de deixar a terra, quando regressa ele traz de novo essas qualidades.
 
Assim, de encarnação em encarnação, ele vai adquirindo sempre novos elementos espirituais até ao dia em que torna-se um verdadeiro condutor da luz e das virtudes divinas.
 
Infelizmente, há também seres que se preparam durante séculos para se tornarem condutores do mal; são os mestres da magia negra.
 
O ser humano é livre de escolher o bem e o mal.
 
É claro que, quando escolhe o mal, mesmo que a Inteligência Cósmica o deixe continuar durante um certo tempo, ele acabará sempre por ser aniquilado, dado que, pelo seu comportamento, se opõe à ordem universal.
 
Mas, à partida, o ser humano tem a hipótese de escolher. Enquanto vivo, é livre de se determinar num sentido ou no outro.
 
Alguns seres, muito raros, apesar desta liberdade que lhes é concedida, permanecem definitivamente determinados.
 
Os grandes Iniciados, por exemplo, determinaram-se para a luz e para o amor.
 
Alguns, é certo, caíram, mas a maioria deles permaneceram espíritos de luz.
 
E, aliás, quanto mais tempo passa, menor é a possibilidade de mudarem de direção, pois, graças ao seu trabalho espiritual, eles foram conseguindo transformar, divinizar, a matéria do seu corpo e esta tornou-se como que um metal inoxidável, ouro puro.
 
Contudo, enquanto um ser não chega a este estado de evolução, é sempre possível ele mudar de direção, e existem casos na História em que magos brancos tornaram-se magos negros.
 
Pergunte como é possível alguém tornar-se um mago negro...
 
Na realidade, é muito fácil, mesmo para você: basta dar vazão à sua natureza inferior.
 
Se transgredir continuamente as leis da bondade, da justiça e do amor, tentando obter êxito à custa dos outros, tentando derrotá-los, destruí-los, só poderá tornar-se um mago negro.
 
É simples, é claro.
 
Muitos imaginam que, para alguém se tornar um mago negro, é necessário que um mestre diabólico lhe ensine a arte dos encantamentos e dos esconjuros maléficos. Isso pode acontecer, mas, para alguém colocar-se ao serviço do mal, não é absolutamente necessário ter um mestre; sem instrutor, sem receita, sem nada, qualquer um pode tornar-se um mago negro se deixar-se guiar demasiado pela sua natureza inferior.
 
E o mesmo se passa com um homem que só pense em ajudar e em esclarecer os outros: mesmo que não tenha um Mestre para o instruir, estará a caminho de tornar-se um mago branco.
 
Na realidade, cada ser humano tem um Mestre, e se não for um Mestre visível, será um Mestre invisível.
 
Os criminosos têm, no mundo invisível, um mestre que não cessa de aconselhá-los a prejudicar os outros.
 
E mesmo que eles digam:
"Nós, um mestre? Nunca!", devem ficar a saber, estes cegos, que têm um mestre cujos conselhos perniciosos seguem dia e noite.
 
É evidente que, quando eu lhe falo de Mestres, refiro-me sempre aos verdadeiros grandes Mestres espirituais, aos magos brancos.
 
Sei bem que se dá este título de Mestre a muitos artesãos para se mostrar que são excelentes na sua profissão e também aos notários, aos magistrados, aos artistas, etc...
 
É uma maneira de ver as coisas e eu não lhes recuso este título.
 
Mas, você deve saber que um verdadeiro Mestre, no sentido espiritual do termo, é um ser que, em primeiro lugar, conhece as verdades essenciais; não aquilo que os homens escreveram, criaram ou contaram, mas o essencial segundo a Ciência Cósmica.
 
Em segundo lugar, um Mestre deve ter tido a vontade de dominar, dirigir e controlar tudo em si, e realizado essa vontade.
 
Por último, esta ciência e este domínio que ele adquiriu devem servir apenas para manifestar todas as qualidades e virtudes do amor desinteressado.
 
É pelo seu desinteresse que reconhecerá um verdadeiro Mestre.
 
Cada Mestre vem à terra para nela manifestar uma qualidade particular: há, portanto, Mestres da sabedoria, Mestres do amor, ou da força, ou da pureza...
 
Mas todos os verdadeiros grandes Mestres têm, obrigatoriamente, uma qualidade em comum: o desinteresse.
 
Há tantos impostores e charlatães dispostos a aproveitarem-se da ingenuidaded os humanos!
 
Limitaram-se a ler livrecos de ciências ocultas, muitas vezes escritos por ignorantes, e pronto!
 
Passam a apresentar-se em todo o lado como grandes Mestres.
 
Não trazem consigo qualquer sinal de que o Céu os reconheceu como tal; foram eles próprios que se declararam Mestres e acreditam que isso chega.
 
E os outros, em vez de estudarem um pouco um ser destes para ver como ele se comporta, seguem-no de olhos fechados.
 
Ele irá enganá-los, despojá-los, subjugá-los, mas eles não se darão conta.
 
Bom, é magnífico, eis pelo menos um ser inteligente!
Os outros é que são estúpidos.
 
Porque não procuraram saber de onde é que ele vem, como vive, quem foi seu Mestre, quem o enviou?...
 
Ah, não, não, é inútil colocar essa questão; desde que ele lhes prometa iniciá-los em três dias - a troco de alguns milhares de dólares, é claro - acreditam nele.
 
Têm pressa, compreende?
A iniciação não deve durar mais do que três dias.
 
O mundo está cheio de gente desta, de burlões, de vigaristas, que se aproveitam da ingenuidade e da estupidez dos outros. Mas eles, pelo menos, são inteligentes!
 
Não nego que essas pessoas possam ter alguns poderes - qualquer um, desde que se exercite, pode obter certos poderes -, mas a questão está em saber como os empregam e em que sentido. É a esse respeito que o Céu se pronuncia.
 
O Céu não se preocupa com os meios que possui, mas com o uso que deles faça.
 
O que conta para o Céu não é sua ciência, nem sua clarividência, nem seus poderes, mas seu desinteresse. Você pode ter a ciência, a clarividência e os poderes, mas enquanto não for desinteressado, mesmo que os humanos o reconheçam como Mestre, o Céu não o reconhecerá.
 
A desgraça dos humanos é a sua falta de discernimento: ao encontrarem um verdadeiro Mestre, desinteressado, desconfiarão, mas seguirão o primeiro indivíduo que apareça e lhes lance poeira para os olhos, apresentando-se como Mestre.
 
Na realidade, um verdadeiro Mestre, nunca lhe dirá que é um Mestre, nunca; ele deixará senti-lo e compreendê-lo, não tem pressa de ser reconhecido.
 
Um falso Mestre, pelo contrário, a partir do momento em que decretou que é um Mestre, tem somente uma idéia: impôr-se aos outros.
 
Acabei de receber uma carta de um homem que acreditou ser capaz de tornar-se um guia espiritual: escreveu-me para contar as suas dificuldades e as suas angústias.
 
Evidentemente, era de esperar.
 
Por que motivo se pôs ele a enganar as pessoas com a pretensão de guiá-las, enquanto ele próprio não estava em condições de fazê-lo?
 
Mas os humanos são assim, julgam-se capazes de guiar os outros antes de terem adquirido as virtudes necessárias: a sabedoria, o amor, a pureza, a força, o desinteresse.
 
Não!
Enquanto não se tiver recebido ordem de um ser superior para assumir a esmagadora tarefa de guiar os humanos, é muito perigoso, para quem quer que seja, querer desempenhar este papel.
 
Eu gostaria muito de ajudar este homem, porque vejo que ele é muito infeliz e nem sabe porquê.
 
Imaginou que bastava ler alguns livros de ciências ocultas e pôs-se a evocar as forças poderosas do mundo invisível para as utilizar, sem ter aprendido previamente a entrar em harmonia com elas.
 
Pois bem, quando assim é, essas forças vingam-se e dizem:
 
"Porque procura servir-se de nós para satisfazer os seus caprichos? Nós não queremos submeter-nos a você. É fraco e ignorante e merece uma boa lição."
 
Quantos pretensos ocultistas não têm sequer um verdadeiro conhecimento das leis do mundo espiritual!
 
Pode crer: eles leram alguns livros e, sem se prepararem, querem fazer figuras aos olhos de alguns discípulos, realizando prodígios perante eles. Pois bem, não é assim que se deve fazer.
 
Para se assumir o papel de guia espiritual, é necessário ter-se recebido um diploma, pois no mundo espiritual também se recebem diplomas.
 
Os diplomas que existem no plano físico têm a sua correspondência no plano espiritual, à imagem do qual o plano físico foi criado.
 
Os espíritos luminosos que nos enviaram à terra observam-nos, medem-nos e, se vêem que fizemos esforços, que conseguimos dominar-nos e corrigir alguns dos nossos defeitos, dão-nos o diploma.
 
E onde está esse diploma?
 
Não será um papel, que pode ser apagado ou destruído.
É como um selo que se imprime no nosso rosto e em todo o nosso corpo, para mostrar que obtivemos vitórias sobre nós próprios.
 
Talvez os humanos não vejam isso, mas todos os espíritos da natureza, todos os espíritos luminosos, o vêem, mesmo de longe, e então obedecem-nos e ajudam-nos.
 
Sim, para se ter o direito de executar certas tarefas no plano espiritual, é necessário obter também a aprovação de certos seres, e não pense que é fácil.
 
Muitas pessoas acham que os estudos necessários para se obter o diploma de educador ou de professor são muito demorados e difíceis.
 
Mas isso não é nada, nada mesmo, comparado com as condições que têm que ser preenchidas por aqueles que querem ensinar aos discípulos as verdades da ciência iniciática.
 
Eu fico sempre espantado ao ver a ignorância e a ingenuidade das pessoas perante esta questão: todas, ou quase todas, crêem que estão à altura de poder usar o título de Mestre, imaginam que ele caiu assim do céu, já perfeito, sem Ter realizado o mínimo esforço.
 
Pois bem, você não encontrará criatura alguma que tenha vindo perfeita à terra.
Quer a mostrem, quer a escondam, todos têm a fraqueza, ou mesmo várias.
 
Até os grandes Iniciados têm pelo menos uma fraqueza; por vezes é o medo, outras vezes o orgulho, ou a avareza, ou até a sensualidade.
 
Mas a superioridade de um Iniciado advém-lhe, em primeiro lugar, de ele estar consciente dessa fraqueza e, em segundo lugar, do fato de empregar todos os meios para triunfar sobre ela.
 
Qualquer ser, independentemente da elevação do seu espírito, ao encarnar na terra, recebe dos pais como herança uma matéria mais ou menos defeituosa que deverá transformar, o que conseguirá graças às suas qualidades e virtudes.
 
E, quando o consegue, alcança uma elevação ainda maior, porque foi capaz de transformar uma matéria bruta em uma matéria elaborada de que poderá servir-se para o seu trabalho.
 
É, pois, nos Iniciados que se descobre verdadeiramente a força do espírito, pois eles conseguem dominar tudo, ao passo que a maioria dos humanos arrasta consigo, durante toda a vida, defeitos que não consegue vencer.
 
No entanto, também é necessário que se saiba que um Iniciado vem à terra trazendo com ele as qualidades sobre as quais trabalhou nas encarnações precedentes.
 
Graças a essas qualidades, ele afasta-se instintivamente do mau caminho e direciona-se, pelo contrário, para atividades construtivas, luminosas.
 
Mesmo que não se lembre de nada, ele é impelido, sem se aperceber, a caminhar na mesma direção que seguiu no passado.
 
Pela minha parte, durante muito tempo não tive qualquer lembrança das minhas encarnações, mas nasci nesta vida com marcas, registros, que me impeliram em uma determinada direção. *
 
 
Traduzido por Ana Lúcia Sarcià
(Extraído do livro "O que é um Mestre Espiritual?", Ed. Prosvecta)
Obs: Os livros de Omraam Mikhael Aivanhov podem ser encontrados na Livraria Portugal, Rua Genebra, 165 - São Paulo - Tel: (11) 3104-0128 -
 
Leia Mais ››

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Amo-te Umbanda,.........


http://4.bp.blogspot.com/-3hUPWjyrAho/TdPgXcNT7sI/AAAAAAAAADU/iyRPwhBSRRU/s1600/NEGRAS+UMBANDISTAS.jpg
Amo-te Umbanda,
com seus versos sagrados,
com seu chão molhado,
do suor dessa gente que sabe trabalhar.

Amo-te Umbanda,
com sua caridade,
com seus guias de simplicidade,
que nos fazem sonhar.

Amo-te Umbanda,
com sua alegria de verdade,
com sua humildade,
que a todos vão contagiar.

Amo-te Umbanda,
e te vejo livre como uma criança,
que dança sobre a Terra.
És Prenúncio da Nova Era
que se traveste de inúmeras cores, nomes e formas.

Amo-te Umbanda.
Então, faz renascer a tradição do passado,
Do vermelho, negro, amarelo, branco, pardo,
faz renascer tua glória em minha terra Brasil.

Pessoal, esse texto está rolando a anos pela internet como autoria desconhecida, vamos ajudar a divulgar com os merecidos créditos;-)

Leia Mais ››

sábado, 19 de novembro de 2011

O bambu chinês......

http://1.bp.blogspot.com/_dv_ogUtylsQ/TK6Ehq-YffI/AAAAAAAAASY/541e19FMo9U/s400/bambu.jpg
Depois de plantada a semente deste incrível arbusto não se vê nada por aproximadamente 5 anos, exceto o lento desabrochar de um diminuto broto a partir do bulbo.

Durante 5 anos todo o crescimento é subterrâneo, invisível a olho nu, mas uma maciça e fibrosa estrutura de raiz, que se estende vertical e Horizontalmente pela terra está sendo construída. Então, no final do 5º. Ano o bambu chinês cresce até atingir a altura de 25 metros.

Um escritor de nome Covey escreveu: muitas coisas na vida pessoal e profissional são iguais ao bambu chinês.

Você trabalha, investe tempo, esforço, faz tudo o que pode para nutrir seu crescimento, e às vezes não vê nada por semanas, meses, ou anos. Mas se tiver paciência para continuar trabalhando, persistindo e nutrindo, o Seu 5º Ano chegará, e com ele virão um crescimento e mudanças que você jamais esperava.

O bambu chinês nos ensina que não devemos facilmente desistir de nossos projetos, de nossos sonhos, de nosso trabalho, especialmente de um projeto fabuloso que envolve mudanças... de comportamento, de pensamento, de cultura e de sensibilização.

Devemos sempre lembrar do bambu chinês, para não desistirmos facilmente diante das dificuldades que surgirão.

Procure cultivar sempre dois bons hábitos em sua vida: a persistência e paciência, pois você merece alcançar todos os seus sonhos!!!

É preciso muita fibra para chegar às alturas e ao mesmo tempo muita flexibilidade para se curvar ao chão.

Retirado do grupo Bruxaria Brasil - Yahoo.
Leia Mais ››

terça-feira, 8 de novembro de 2011

FITOTERAPIA - DE VOLTA ÀS RAÍZES..........



Informação

FITOTERAPIA - DE VOLTA ÀS RAÍZES
A Fitoterapia é o tratamento de enfermidades do corpo através das plantas medicinais, pois nelas se encontram a maioria dos princípios fundamentais em termos de matéria prima para a produção de remédios alopaticos e homeopaticos.
Site: http://aluisionestelar.ning.com/group/fitoterapiadevoltaasrazes
Local: Salvador
Membros: 511
Última atividade: 9 minutos atrás

O Que É Fitoteraia

A fitoterapia é o tratamento de enfermidades do corpo através das plantas medicinais, pois nelas se encontram a maioria dos principios fundamentais em termos de materia prima para a produção de remédios alopáticos e homeopáticos dentre outros.

As plantas medicinais possuem as propriedades de absorverem as variadas modalidades de energias oriundas do meio ambiente, quer seja do magnetismo solar ou lunar. Em consequencia da absorção dessas modalidades de energias, os vegetais apresentam duas propriedades fundamentais, que são:Metabolismo Primário e Secundário.

Metabolismo Primário- Responsavel pelas funções vitais do organismo do Reino vegetal.

Metabolismo Secundário- Produz substancia tambem conhecidas como principios ativos das plantas medicinais

Os medicamentos produzidos pela ciência oficial, tendo como base os principios Galenicos ,ao isolar os principios ativos das plantas, dos demais componentes, rompe-se o equilibrio biologico, e os medicamentos sintetizados, produzem efeitos colaterais conhecidos como iatrogenicos, na maioria das vezes desfavoráveis à saúde e ao bem estar do ser humano, levando em consideração que o principio ativo de uma planta, é apenas um fator isolado de sua atividade curativa, e não um conjunto de fatores como é observado em fitoterapia.
O Brasil é o maior celeiro de plantas medicinais, porém, só o brasileiro não despertou para essa realidade. A Natureza é uma mãe,mestra e serva, uma farmacia divina, sempre disponivel para todos nós. Nossos antepassados usavam as plantas medicinais como terapeutica natural.
Há muito tempo não se houve falar nas plantas medicinais, a tal ponto que os jovens quase não conhecem esses remedios. No Brasil a tradição cultural dos indios dos caboclos e dos africanos, corre o risco de desaparecer por causa da imposição dos habitos e costumes cultural de outros Países e de interesses economicos das industrias quimica de remedios. Até o principio do século os medicamentos ou remedios eram elaborados principalmente a partir das ervas , sob a forma de extratos, tinturas e elementos minerais,isto fazia com que o Brasil se colocasse em equlibrio tecnologico com outros Países industrialisados, pois possuia e possui uma flora riquissima, podendo dispor dela com auto-suficiencia para a produção de medicamentos. Na década de 1930 com o advento da segunda guerra mundial, que infelizmente o Brasil teve que participar, houve a necessidade da fabricação de remedios em larga escala, desenvolvido por sintese química, principalmente antibióticos e anti-inflamatórios que permaneceram em uso até os dias atuais.

TERAPEUTICA FITOTERÁPICA (Chás)

INFUSÃO-Adicionar agua fervente sobre as ervas ou flores num recepiente, abafar, aguardar de 10 a 15 minutos, deixar esfriar , coar e tomar.

DECOCÇÃO-Colocar as ervas num recepiente, adicionar agua e ferver entre 5 a 10 minutos, esfriar e coar antes de ingerfir (talos,cascas e raizes..)
Exitem ainda outros tipos de preparados conhecidos como:Maceração,Cataplasmas,Compressas, Pastas,Gargarejos,Unguentos etc.

FORMAS FARMACEUTICAS EM FITOTERAPIA

O conteúdo dessa informação não oferece soluções para problemas complexos, na maioria das vezes causados pela propria ciencia oficial de saúde,mas sim,para orientar pessoas interessadas em enfrentar as situações de enfermidades mais comuns,propiciada pela terapeutica dos principios ativos contidos nas plantas medicinais,através de seus Extratos,Tinturas,infusões e outros, que devem ser empregados de acôrdo com a causa da doença que se deseja combater.
Os compostos químicos das Plantas medicinais, que é a parte terapeutica conhecidas como principios ativos, podem estar concentrados nas raizes,folhas flores,rizomas,talos, caules e sementes. ...

FITOTERAPIA E MEDICAMENTO

Extratos Medicinais-São extratos fluidos que possuem seus principios ativos solubilisados nas partes das ervas.

Extratos oleosos - São conhecidos também como Oleos medicinais e são obtidos pela transferencia dos principios ativos das plantas medicinais para certos óleos fixos.

Pomadas-São formas farmaceuticas de uso externo,constituidas principalmente de substancias graxas(Vaselina ,glicerina....), e tem como objetivo lubrificar e proteger a pele.

Pós- Os pós medicinais em fitoterapia e homeopatia , são formas farmaceuticas,usados em feridas profundas das pernas,no couro cabeludo,em brotoejas, assaduras e pruridos.

COSMÉTICA E FITOTERAPIA

Sabonete em barra - Feito com base glicerinada, é utilizado na higiene e limpeza,possui pH levemente alcalino; de aroma suave pode ser usado por todo tipo de pele.

Sabonete líquido-Sabonete medicinal, feito à base de de coco purificado,água boricada,alcanolamidas graxas de coco e ervas medicinais.

Shampoos - São preparações sintetizadas através de compostos destinados à higiene e limpeza dos cabelos e couro cabeludo, sendo portanto antissépticos e antisseborreicos pela ação dos principios ativos das ervas medicinais incorporados aos mesmos através de extratos glicolicos.

Tonicos capilares- São tinturas de ervas medicinais que atuam no couro cabeludo através de seus principios ativos,desde quando antes do tratamento se faça uma limpeza com shampoo e passe uma escova para acelerar a corrente sanguinea na raiz dos fios

Condicionadores- São produtos que apresentam caracteristicas bactericidas e antissepticas,neutralisando as cargas eletricas provenientes das lavagens com shampoos ou sabonetes, evitando assim a repulsão que se verifica entre os fios e em consequencia auxiliam a manutenção do penteado.

Extrato Glicólico-São formas farmaceuticas usadas como tônico capilar, hidratantes e tambem em shampoos,sabonetes,condicionadores e outros medicamentos de uso tópico.

Cremes- São misturas de substâncias graxas ou uma emulssão pastosa que se aplica na pele para hidratação e amaciamentos das zonas em tratamento.Não é aconselhavel usar o creme durante o sono em qualquer horario,pois tanto o cérebro quanto o rosto recebem maior fluxo de sangue nesta hora. Possuem grande eficacia no caso de celulite,gordura localizada ,previnem e retardam a fragilidade dos vasos capilares, destroem celulas mortas e formam novas células,retardam o envelhecimento, amaciam a pele,cicatrizam ferimentos,combatem herpes,psoriase,micoses,picadas de insetos.
Bolívar Campos Lima
Fitoterapeuta diplomado em Química com especialidade em Fitoquímica.
Skype: bolivarclima
email: bolivarcl75@gmail.com
Tel: (71)3012-3278
Leia Mais ››

domingo, 6 de novembro de 2011

O LOUCO - por Gibran Khalil Gibran..........

http://4.bp.blogspot.com/-gQ2jhSt_ceA/ThsK-QDffdI/AAAAAAAAOBA/ucN6xSi4LKg/s1600/o+louco.jpg

Perguntais-me como me tornei louco. Aconteceu assim:

Um dia, muito tempo antes de muitos deuses terem nascido, despertei de um sono profundo e notei que todas as minhas máscaras tinham sido roubadas – as sete máscaras que eu havia confeccionado e usado em sete vidas – e corri sem máscara pelas ruas cheias de gente gritando: “Ladrões, ladrões, malditos ladrões!”

Homens e mulheres riram de mim e alguns correram para casa, com medo de mim.

E quando cheguei à praça do mercado, um garoto trepado no telhado de uma casa gritou: “É um louco!” Olhei para cima, para vê-lo. O sol beijou pela primeira vez minha face nua.

Pela primeira vez, o sol beijava minha face nua, e minha alma inflamou-se de amor pelo sol, e não desejei mais minhas máscaras. E, como num transe, gritei: “Benditos, benditos os ladrões que roubaram minhas máscaras!”

Assim me tornei louco.

E encontrei tanto liberdade como segurança em minha loucura: a liberdade da solidão e a segurança de não ser compreendido, pois aquele que nos compreende escraviza alguma coisa em nós.
Leia Mais ››

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

O Poder do Bruxo......




As pessoas quando houvem que você é um Bruxo, elas pensam e deduzem que você é um ser supremo com todas as receitas, poções, magias e feitiços do mundo na sua cabeça, livro ou varinha de condão. Acho engraçado como as pessoas olham você com interesse quando você diz seguir uma determinada religião e outras com cara de espanto e pensando com qual diabo você fez um pacto.

Ser seguidor de uma religião não convencional está sendo de grande procura por todos que buscam "algo" para a sua vida. Todos ficam sintonizados, lendo revistinhas de "Wichcraft", Seriados, ou buscando sacerdotes e/ou sacerdotisas que lhe ensinem um caminho a seguir, com suas receitas de bolos para solucionar todos os problemas da sua vida.

Vou ser sincero, se você busca uma solução para todos os seus problemas e um atalho para a felicidade, esse caminho provavelmente não é o da Bruxaria Tradicional. Não ensinamos os atalhos para o qual cada um deve seguir, nem mostramos seus animais guardiões para seres expostos como bichinhos de estimação e nem saímos em praça pública com atames e "parafernalha" pendurada pelo pescoço para dizer que somos diferentes e possuímos poder.

O caminho de um Bruxo é o de se auto-descobrir todos os dias, buscar na reflexão qual o sentido de sua jornada, lutar e enfrentar diariamente o seu maior inimigo, que é a si mesmo. O poder do Bruxo está no intuito de suas ações, buscando no caminho todo o conhecimento e sabedoria para sentar-se com os semelhantes na fogueira e compartilhar o conhecimento da batalha travada. Não buscamos títulos e reconhecimento da sociedade para nos verem como superiores, buscamos apenas o respeito de nossos semelhantes para seguirmos nosso caminho em paz e em Awen.

Para quem pretende seguir um caminho de conhecimento, sabedoria e êxtase, tem que aprender a dar valor a sua conduta. Aprender a ter humildade para reconhecer sua ignorância perante os acontecimentos, lealdade para com os amigos e honestidade consigo mesmo. Reconhecer suas fraquezas e medos, mas não deixar que ele os domine, mas buscar neles as forças necessária para ter coragem e força para seguir com a proteção dos Deuses.

Saber quem você é, qual a sua origem e valorizar seu sangue (ancestrais) é fundamental para entender como você age e se relaciona com o mundo. Vejo muitos dizendo que são bruxos e mau conseguem conversar com a sua mãe, acreditam que ser rebeldes com roupas pretas os diferenciam e dá poder para agirem da forma que desejam sem responsabilidade alguma, fazendo "feiticinhos" e unguentos que resolvam seus problemas amorosos, financeiros e familiares. Vou contar um segredinho, você é responsável por suas ações, suas derrotas e vitórias, só assim haverá crescimento, maturidade e aprendizado.
Cordialmente,
Conselho de Bruxaria Tradicional no Brasil
Leia Mais ››

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Confúcio - A Lei da Perseverança........

A Lei da Perseverança

Um Fragmento do Livro Tchung-Young, da China Antiga

Confúcio

00000000000000000000000000000000000000000000000

Traduzimos a seguir os parágrafos finais do capítulo 20

de “Tchoung-Young”, no volume “Doctrine de Confucius

Ou Les Quatre Livres de Philosophie Morale et Politique de

la Chine”, traduzido do chinês por G. Pauthier, Librairie

Garnier Frères, Paris, 1922, 485 pp., ver páginas 54-55. [1]

A filosofia chinesa não trabalha com o conceito de um “Deus”, no

singular. No texto a seguir, o termo “céu” se refere à natureza divina

e imortal, presente tanto no universo como na alma de cada indivíduo.

0000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

O que é perfeito, verdadeiro e livre de toda impureza, é a lei do céu. O aperfeiçoamento é a lei do homem. Consiste em empregar todos os esforços para descobrir a lei celeste, o verdadeiro princípio do mandato do céu.

O homem perfeito [ching-tche] segue esta lei sem qualquer ajuda externa. Ele não necessita meditar nem refletir longamente para compreendê-la, mas chega a ela com calma e tranquilidade. Este é o homem santo [ching-jin].

Aquele que tende constantemente ao seu aperfeiçoamento é o sábio que sabe distinguir o bem do mal. Ele escolhe o bem e a ele se apega fortemente para não perdê-lo jamais.

É necessário estudar muito para aprender tudo o que é bom. É necessário fazer as perguntas certas para buscar o esclarecimento de tudo aquilo que é bom.

É preciso permanecer sempre atento em relação a tudo o que é bom, para não perdê-lo. E também é necessário meditar na própria alma sobre o que é bom. O estudante deve se esforçar sempre para conhecer tudo o que é correto, e fazer todo empenho para distingui-lo de tudo o que é errado. Em seguida, deve praticar firme e constantemente aquilo que é correto.

Aqueles que não estudam, ou que, ao estudar, não tiram proveito visível, não devem desanimar. Aqueles que não perguntam aos mais instruídos sobre aquilo de que têm dúvidas ou não entendem, ou que, ao perguntarem, não conseguem avançar na compreensão, não devem desanimar.

Aqueles que não meditam, ou que, se meditam, não chegam a alcançar um conhecimento claro do princípio do bem, não devem desanimar. Aqueles que não distinguem o bem do mal, ou que, se os distinguem, não conseguem uma percepção clara e nítida, não devem desanimar.

Aqueles que não praticam o bem, ou que, se o praticam, não conseguem empregar nele todas as suas forças, não devem desanimar. O que os outros fazem na primeira tentativa, eles conseguirão depois de dez tentativas. O que os outros conseguem em dez etapas, eles fazem em cem. O que os outros fazem em cem etapas, eles fazem em mil.

Aquele que seguir de fato esta regra de perseverança, por mais ignorante que seja, alcançará necessariamente o esclarecimento. Por mais fraco que seja, se tornará inevitavelmente forte.

NOTA:

[1] A versão de G. Pauthier preserva expressões simbólicas do chinês que são mais próximas da terminologia teosófica. Levamos em conta, ao traduzir, a versão da obra em espanhol: “Los Cuatro Libros Clásicos”, Confucio, Editorial Bruguera, Barcelona, 1978, 437 pp., ver pp. 92-93.

O Melhor Amigo do Homem

A amizade entre cachorros e seres humanos tem um valor inegável. Mesmo assim, William Judge formulou uma teoria própria sobre “o melhor amigo do homem”.

Judge escreveu:

“Lembre-se de que o maior e o mais leal amigo é o Eu Superior. Aquele que tem o seu Eu Superior como amigo possui todas as coisas. A ele nada falta. E o Eu Superior já é seu amigo: basta você aceitar a amizade dele. Tenha coragem e paciência: a luz está brilhando em seu coração. Basta você seguir adiante para encontrá-la, e ela é muito mais clara do que você imagina.” (“Letters That Have Helped Me”, William Q. Judge, Theosophy Co., Los Angeles, 1946, 300 pp., ver pp. 174-175.)

Quatro Regras Para o Caminho Místico

Preceitos da Literatura Esotérica de Todos os Tempos

Nas duas edições anteriores de “O Teosofista”, publicamos os primeiros parágrafos de “Luz no Caminho”, traduzindo-os diretamente da edição original em inglês.[1] Reproduzimos agora mais um trecho da obra. Colocamos em itálico, entre colchetes, as notas de pé de página das regras 20 e 21.

As Regras Finais da Parte I de “Luz no Caminho”:

18. Procura o caminho retirando-te para o teu interior.

19. Procura o caminho avançando ousadamente para o exterior.

20. Não o busques de qualquer modo em especial. Para cada temperamento há um modo que parece mais desejável. Mas o caminho não é encontrado só pela devoção, nem apenas pela contemplação religiosa, por um avanço intenso, por um trabalho com auto-sacrifício, ou pela observação atenta da vida. Nenhuma destas trilhas pode levar o discípulo mais do que um passo adiante. Todos os degraus são necessários para que haja uma escala. Os defeitos dos homens tornam-se degraus, um após o outro, à medida que são vencidos. As virtudes dos homens são degraus de fato necessários, e não podem ser dispensadas de modo algum. No entanto, embora elas criem uma atmosfera agradável e um futuro de felicidade, elas são inúteis se permanecerem sozinhas. Toda a natureza do ser humano deve ser usada com sabedoria por aquele que deseja ingressar no caminho. Cada um é para si mesmo absolutamente o caminho, a verdade e a vida. Mas isso só se torna um fato quando ele domina firmemente toda a sua individualidade, e, com a força da sua vontade espiritual despertada, reconhece que esta individualidade não é ele próprio, mas um instrumento que com a sua dor ele criou para seu próprio uso, e graças ao qual ele pretende, à medida que seu crescimento lentamente desenvolve sua inteligência, chegar até a vida que está além da individualidade. Quando ele percebe que é para isso que a sua maravilhosa vida complexa e separada existe, então, de fato, e só então, ele está no caminho. Procura o caminho mergulhando nas profundezas misteriosas, e gloriosas, do teu próprio ser mais profundo. Busca-o testando todas as experiências. Utilizando os sentidos para compreender o crescimento e o significado da individualidade, e a beleza e a obscuridade dos outros fragmentos divinos que lutam a teu lado, e que formam a humanidade a que tu pertences. Procura-o estudando as leis do ser, as leis da natureza, as leis do sobrenatural; e procura-o estabelecendo uma profunda obediência da alma à estrela que brilha fracamente no interior. À medida que vigias com reverência, a luz da estrela se tornará gradualmente mais forte. Então poderás saber que encontraste o começo do caminho. E quando tiveres chegado ao fim, a sua luz se transformará subitamente na luz infinita.

[Busca o caminho testando toda experiência, e lembra de que com isso não quero dizer “Cede às seduções dos sentidos para conhecê-lo”. Antes de tornar-te um ocultista tu podes fazer isso; mas não depois. Quando tiveres escolhido e entrado no caminho não poderás ceder a tais seduções sem sentires vergonha. No entanto, podes experimentá-las sem horror; podes medi-las, observá-las e testá-las, e esperar com paciência e confiança pelo momento em que elas já não te afetarão mais. Mas não condena o homem que cede a elas; estende tua mão a ele como a um irmão peregrino cujos pés se tornaram pesados devido ao lodo. Lembra, ó discípulo, que embora possa ser grande a diferença entre o homem bom e o pecador, é maior a distância entre o homem bom e o homem que alcançou o conhecimento; e que é imensurável a distância entre o homem bom e aquele que está no limite da divindade. Portanto, evita pensar demasiado cedo que já te apartaste da massa. Quando tiveres encontrado o começo do caminho, a estrela da tua alma mostrará sua luz; e por esta luz perceberás como é grande a escuridão em que ela brilha. A mente, o coração e o cérebro todos são escuros até que a primeira grande batalha tenha sido vencida. Não fiques assustado nem aterrorizado por esta visão; mantém os teus olhos fixos na pequena luz e ela crescerá. Mas permite que a escuridão em teu interior te ajude a compreender o desamparo daqueles que não viram a luz, e cujas almas estão em escuridão profunda. Não os acuses - não te afastes deles, mas tenta erguer um pouco do pesado Carma do mundo; dá a tua ajuda às poucas mãos fortes que impedem a vitória completa das forças da escuridão. Então tu começarás a compartilhar de um contentamento que traz, de fato, um trabalho terrível e uma profunda tristeza, mas também provoca uma satisfação grande, e cada vez maior.]

21. Procura pela flor que se abre durante o silêncio que vem após a tempestade: não antes.

A planta crescerá, se desenvolverá, criará galhos e folhas e formará botões, enquanto a tempestade continua e a batalha prossegue. Mas só quando toda a personalidade do homem tiver-se dissolvido e derretido - só quando ela for mantida pelo fragmento divino que a criou como mero instrumento eficaz de experimentos e experiências - só quando toda a natureza tiver cedido e tiver-se tornado uma auxiliar do seu eu superior, o botão da flor poderá abrir-se.

Então virá uma calma tal como ocorre em um país tropical após uma chuva pesada, quando a natureza trabalha tão rapidamente que se pode ver a ação dela. Esta é a calma que surgirá para o espírito fatigado. E no silêncio profundo ocorrerá algo misterioso para provar que o caminho foi encontrado. O fato pode ser mencionado de muitas maneiras; é uma voz que fala onde não há voz alguma para falar; é um mensageiro que vem, um mensageiro sem forma ou substância; ou é a flor da alma que se abre. Nenhuma metáfora pode descrever o fato. Mas ele pode ser buscado, procurado e desejado, mesmo no auge da batalha. O silêncio pode durar um só instante, ou pode durar um milênio. Mas ele terminará. No entanto, tu levarás contigo a força do silêncio. Uma e outra vez a batalha terá de ser travada e vencida. É só durante um intervalo que a natureza pode estar imóvel.

[ O abrir da flor é o momento glorioso em que a percepção desperta. Com ele surgem a confiança, o conhecimento, a certeza.A pausa da alma é o momento de assombro, e o momento seguinte, de satisfação, é o silêncio.

Deves saber, ó discípulo, que aqueles que passaram pelo silêncio, e sentiram a sua paz, e conservaram a sua força, eles esperam que tu passes pelo silêncio também. Portanto,quando consegue entrar no Salão do Aprendizado [2], o discípulo sempre encontra lá o seu mestre.

Aqueles que pedem, obterão. Mas, embora o homem comum possa pedir perpetuamente, sua voz não será ouvida. Porque ele pede apenas com a sua mente; e a voz da mente só é escutada no plano em que a mente age. Portanto, eu digo que aqueles que pedem só obterão depois de colocar em prática as primeiras 21 regras. [3]

Ler, no sentido oculto, é ler com os olhos do espírito. Pedir é sentir a fome interna - a força da aspiração espiritual. Ser capaz de ler significa ter obtido, em uma pequena medida, o poder de matar aquela fome. Quando o discípulo está pronto para aprender, então ele é aceito e reconhecido como tal. Isso é necessário, porque ele tem sua luz, e ela não pode ser escondida. Mas é impossível aprender até que a primeira grande batalha seja vencida. A mente pode reconhecer a verdade, mas o espírito não é capaz de recebê-la. Uma vez tendo passado pela tempestade e alcançado a paz, sempre é possível aprender, mesmo quando o discípulo oscila, hesita e se afasta. A voz do silêncio permanece nele, e ainda que ele deixe o caminho completamente, algum dia a voz soará de novo e fará com que ele fique distante, separando os seus sentimentos pessoais das suas possibilidades divinas. Então, com dor e com gritos desesperados por parte do eu inferior abandonado, ele voltará.

Portanto eu digo, Que a paz esteja contigo. “Dou para ti a minha paz” são palavras que só podem ser ditas pelo Mestre aos discípulos amados que são como ele próprio. Há alguns, mesmo entre aqueles que ignoram a sabedoria oriental, a quem isto pode ser dito, e a quem isso pode ser dito diariamente de modo mais completo.

[4] Observa as três verdades. Elas são iguais.]

Estas, escritas acima, são as primeiras regras registradas nos muros do Salão do Aprendizado. Aqueles que pedem, obterão. Aqueles que desejam ler, lerão. Aqueles que desejam aprender, aprenderão.

Que a Paz esteja contigo.

[5]

NOTAS:

[1] “Light on the Path”, Mabel Collins, Theosophy Company, Mumbai, India, 90 páginas.

[2] “Salão do Aprendizado”. A expressão aparece na obra “A Voz do Silêncio”, disponível na íntegra em www.FilosofiaEsoterica.com . As duas obras têm a mesma origem.

[3] A primeira parte das 21 regras iniciais de “Luz no Caminho” foi publicada nas edições de Agosto e Setembro de 2011 de “O Teosofista”.

[4] Neste ponto do texto, há o desenho de um triângulo, que constitui a marca ou símbolo de um alto iniciado.

[5] Neste ponto, um triângulo ilustra a conclusão do texto.

Descobrindo a Filosofia Esotérica

Leitora Descreve Seu Primeiro Contato com a Teosofia

Joana Maria Pinho

00000000000000000000000000000000000

Cada pessoa tem seu próprio modo de

aproximar-se do estudo das verdades

universais. A descoberta da sabedoria

esotérica pode ocorrer das mais diferentes

formas, devido a aparentes acasos. Trazemos

aqui o testemunho de uma jovem leitora de Portugal.

00000000000000000000000000000000000000000000000000

Conheci o termo “Teosofia” através de um amigo. Falou-me muito por alto. Sugeriu-me um livro sobre o tema que, devo confessar, nunca li. Somente registrei a palavra “Teosofia” como um tema a pesquisar. Fui adiando - ou talvez ainda esse não fosse o momento -, até o dia em que outro amigo me questionou sobre a Teosofia e eu não tive nenhuma resposta para dar.

Sou ativa na minha busca de conhecimento e graças a essa atividade vou conhecendo pessoas com a mesma sede de saber. A Internet e o Facebook têm sido uma boa ajuda, pois têm tornado possível a partilha de conhecimento somente com um click.

Somos cada vez mais aqueles que têm consciência de que há algo mais para ser descoberto, uma verdade que ninguém conta. Mas que verdade é essa? O que é esse mais que tanto procuramos? Penso que sei o que é, mas neste momento não me vou atrever a mencioná-lo. Seria infantil da minha parte.

Esse amigo tem-me levado a questionar. Numa dessas conversas, sugeriu-me um link e um vídeo. Acedi, e na ilusão consegui ver alguma verdade. Falavam de muitas coisas e chamavam a tudo isso Teosofia. O vídeo focava-se muito no fantástico, assim como o site. Não fiquei por ali. Decidi então ver o que havia mais na internet. Surgiu então uma dificuldade: muita informação, sem nenhuma orientação. Decidi focar a minha pesquisa em orientações para o estudo da Teosofia. Mas fiquei desiludida ao ver que tal conhecimento e estudo implicavam pagamentos em dinheiro e módulos de estudo, como se de um curso se tratasse. Continuei a pesquisar e descobri o blog da loja luso-brasileira da LUT. [1] Tanta informação, sem normas, sem dificuldades, sem alusões ao fácil e ilusório… Comecei a ler um artigo e amor à primeira vista. Decidi enviar um email a pedir orientação, pois ao iniciar o meu estudo não sabia por onde começar. Aprendi então a primeira lição de Teosofia, a verdade está em ti, o estudo da teosofia apenas a vai despertando.

Mal acabei de enviar o email à LUT Portugal, virei o olhar para as flores e um pássaro surgiu de um aparente nada, ficou quase parado no ar e depois pousou em cima das flores. O tempo parou e esse momento transformou-se na eternidade. Aí soube que estava a fazer o correto.

Comecei a ler artigos da página FilosofiaEsotérica.com e vi, mais uma vez, que aqui estariam as pessoas certas. Por quê? Na filosofia esotérica vejo liberdade e verdadeira essência. Ninguém apela ao fantástico nem ao fácil. Vocês limitam-se apenas a disponibilizar conhecimento, para que cada um descubra a verdade por si mesmo; partilham a informação sem estarem à espera de nada em troca. No fundo, vocês permitem que o conhecimento seja aquilo que realmente é, eterno; e a eternidade não se encontra na matéria, mas na alma. O encontro com a alma jamais poderá ter hora marcada. Ele se dá na consciência do momento. Assim começo a entender a Teosofia. Vejo que não me iludem nem estão iludidos. Estou aqui para viver a autenticidade da Teosofia.

Esta descoberta é também intensa. Noto que quanto mais me entrego, mais ela me dá a conhecer. A Teosofia revela que apesar de a verdade ser universal, o caminho é individual; o bom senso é fundamental nesta descoberta e o caminho só poderá ser simples, pois só assim temos todos a oportunidade de fazê-lo.

Agora começo a entender a frase “a verdade retorna sempre”, pois ela está em todos nós. Qualquer um consegue aceder a ela quando alcança a devida maturidade, a devida consciência. Sem o verdadeiro trabalho interior jamais conheceremos a verdade. Não é possível conhecer e tocar no divino, se não o reconhecemos em nós. É esta a visão que tenho, aqui e agora, da Teosofia, e a esta visão me entrego.

NOTA:

[1] www.TeosofiaOriginal.com .

Filosofia Produz Felicidade?

A Visita Imaginária de um Extra-Terrestre

0000000000000000000000000000000000000

Investigamos a seguir o que aconteceria

se um ser extra-terrestre, em visita ao

planeta Terra, tivesse algo inteligente para dizer.

0000000000000000000000000000000000000000000000000

Em “Cartas dos Mahatmas Para A. P. Sinnett(Ed. Teosófica, vol. I, pp. 98-99), um raja iogue dos Himalaias escreve, ironicamente, que não seria fácil para um Iniciado inspirar à distância um pintor para que ele fizesse um esboço dos habitantes de Arcturus.

Ao lado dessa vaga sugestão feita pelo Mahatma, Ana Maria Costa Ribeiro registra em seu livro “Conhecimento da Astrologia” (Ed. Novo Milênio, p. 549) que a tradição relata haver naquela estrela um planeta com uma antiga civilização.

Vamos supor que um habitante de um planeta da estrela fixa Arcturus - situada a 40 anos-luz do nosso sistema solar - venha de fato em visita à Terra para observar o estágio atual de evolução da nossa humanidade. Depois de algumas semanas de pesquisas, é possível que ele pergunte, com um ar perplexo, em entrevista coletiva de imprensa:

“Há muita gente nesse planeta que lamenta seu sofrimento e tenta fugir dele o tempo todo. Mas por que são tão poucos aqueles que buscam compreender o caminho que efetivamente produz felicidade?”

Os terráqueos ficariam surpresos. Cada um deles teria diferentes justificativas e explicações para esse contraste entre querer algo e não tomar providências práticas para chegar à meta. Porém, antes mesmo que tentassem responder, o arcturiano diria:

“Não tenham pressa de achar respostas. Mantenham essa pergunta em aberto. Perguntem a si mesmos se estão agindo com eficiência para identificar e eliminar a fonte do seu próprio sofrimento e sua auto-ilusão.”

Então os terráqueos lembrariam que, segundo o método filosófico de Sócrates, as perguntas são mais importantes que as respostas, e devemos aprender a conviver com incógnitas - se a meta é viver com sabedoria. E os terráqueos admitiriam: “Pensar que sabemos tudo sobre a vida é uma das piores formas de nada saber sobre coisa alguma”.

Nos debates públicos com o arcturiano, ficaria óbvio que a maior parte das pessoas da Terra busca colher os frutos da felicidade com muito mais entusiasmo do que plantar as suas sementes.

Mas ele destacaria que não se trata apenas de optar entre buscar os frutos e plantar as sementes da felicidade. Trata-se, também, de que tipo de frutos colher, e de como colhê-los. Porque estamos tirando proveito a todo momento das incontáveis oportunidades que a vida nos oferece. E a escolha é nossa.

Há formas moderadas de satisfação que são duráveis e não invalidam o plantio e a colheita contínuos de mais felicidade. Outras formas de satisfação parecem ser intensas, mas destroem as bases da felicidade, invalidam a continuidade da satisfação e abrem de par em par as portas de um sofrimento muito mais longo. Por que fazer a escolha de modo inconsciente?

E, por outro lado, de que modo podemos vencer a preguiça mental e emocional e assumir as rédeas da nossa própria vida? É possível que o arcturiano citasse, para encerrar sua fala, estas palavras do décimo-quarto Dalai Lama:

“Quando a pessoa chega a compreender até que ponto os prazeres são obtidos pagando um alto preço por eles, até que ponto a experiência de prazeres é insegura, como eles surgem devido a um conjunto complexo de condições, e quão instável e passageira é a sua natureza, então, devido ao fato de que a pessoa vê a necessidade de Dharma, a Lei, a sua vida é radicalmente transformada” [1].

NOTA:

[1] “The Opening of the Wisdom Eye”, XIV Dalai Lama, Editora TPH, EUA, pp. 18-19.

000

Textos Seletos de Helena P. Blavatsky

Um Lançamento do Centro Lusitano de Unificação Cultural

Textos_HPB_Vol

Foi lançado em Portugal, na primeira quinzena de Outubro, o volume “Textos Seletos de Helena P. Blavatsky”.

O livro é uma edição do Centro Lusitano de Unificação Cultural, CLUC, de Lisboa. Resultado de colaboração entre o CLUC e a website www.FilosofiaEsoterica.com, a obra tem 252 páginas e reúne textos até agora inéditos em forma de livro, em língua portuguesa.

O texto da contra-capa afirma:

“Helena Blavatsky (1831 - 1891) é a fundadora do movimento esotérico contemporâneo e, podemos dizê-lo sem receio de errar, a notável precursora de um novo ciclo na história do pensamento e da cultura humanos. Progressivamente, têm vindo a ganhar força os ideais por que lutou, na altura quase sozinha: desde a ecologia à ética animal, desde o multiculturalismo às iniciativas ecuménicas, desde a consideração respeitosa pelas tradições espirituais do Oriente ao estudo atento do Gnosticismo. Nunca expressaremos admiração nem gratidão suficientes por essa mulher extraordinária, nem pela imensa Sabedoria que nos deixou.”

E ainda:

“Da sua pena saiu a magistral obra A Doutrina Secreta, como também Ísis Sem Véu, A Chave Para a Teosofia, A Voz do Silêncio, Glossário Teosófico e alguns contos; e, além disso, centenas de escritos (que complementam os mencionados trabalhos), abundantes em indicações para a vida e as questões de todos os dias. Todavia, em mais de cem anos de existência, estes últimos textos não haviam sido ainda vertidos para a língua portuguesa e editados em livro, pelo que, a fim de obviar a uma tão grande lacuna, inauguramos agora a sua publicação na coletânea Textos Seletos de Helena P. Blavatsky.”

A tradução ao português brasileiro foi mantida nesta edição do CLUC. O volume aborda os mais diversos tópicos, desde as Três Proposições Fundamentais da Doutrina Secreta até a elucidação do que é a Teosofia, passando por esclarecimentos sobre o progresso ao longo do caminho espiritual e a vivência prática da Ética.

O valor do livro é 17 euros e ele pode ser adquirido diretamente do Centro Lusitano de Unificação Cultural, Rua Pascoal de Melo, 4 -1º, 1170-294 Lisboa – Portugal. O telefone é 2181.28597. Outra opção para a compra é o e-mail info@centrolusitano.org .

Exemplares estão a caminho do Brasil. Nas próximas semanas, o website www.FilosofiaEsoterica.com e o blog www.TeosofiaOriginal.com poderão oferecer a obra a seus leitores.

O Supremo Talismã

A Chave Para Obter um Progresso Real

O caminho espiritual é um empreendimento de longo prazo, e William Q. Judge escreveu:

“O tempo é necessário para todo crescimento, toda mudança e todo desenvolvimento. Deixem que o tempo faça o seu trabalho perfeito e não o impeçam.”

Poucas linhas mais adiante, Judge acrescentou:

“Qual é, então, a panacéia, em última instância - o supremo talismã? É o cumprimento do DEVER, o inegoísmo. O dever colocado em prática com persistência é a ioga mais elevada. É melhor do que mantras, melhor que qualquer postura, que qualquer coisa. Se vocês só podem cumprir o seu dever, isso é suficiente para chegar à meta. E, meus caros amigos, os Mestres estão observando a todos nós...” [1]

NOTA:

[1] “Letters That Have Helped Me”, William Q. Judge, Theosophy Co., Los Angeles, 1946, 300 pp., ver p. 68.

00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000

O Teosofista - Notas e Informações Sobre Teosofia e o Movimento Esotérico

Ano V, Número 53, Outubro de 2011. O Teosofista é o boletim eletrônico mensal do website www.FilosofiaEsoterica.com e do blog www.TeosofiaOriginal.com . Entre em contato com os editores e faça perguntas e sugestões pelo e-mail: lutbr@terra.com.br . No Facebook, procure por FilosofiaEsoterica.com.

Leia Mais ››

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...